UMAPAZ | Programa Carta da Terra em Ação

Fórum da Formação de Agentes Socioambientais Urbanos, promovido pela UMAPAZ, para compartilhar ideias, opiniões e iniciativas.


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

UMAPAZ | Programa Carta da Terra em Ação » Início » Papo do Café » Mercado de trabalho no Brasil - nova classe média?

Mercado de trabalho no Brasil - nova classe média?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

Li agora estas resenha sobre o livro "Nova Classe Média? O Trabalho na Base da Pirâmide Social Brasileira" de Marcio Pochmann (economista e prof. da Unicamp) e achei interessante para socializar com vcs, pq trata de uma questão muito noticiada atualmente e que se relaciona com alguns aspectos comentados na aula de hoje.

Fica a dica: http://www.teoriaedebate.org.br/estantes/livros/nova-classe-media-o-trabalho-na-base-da-piramide-social-brasileira e http://www.revista.ufpe.br/revsocio/index.php/revista/article/view/75/59.

Abraço para todos  study

Ver perfil do usuário
Olá Elisa e Colegas
Lí o artigo sobre o livro que você indicou. Confesso que considero muito polêmico, como o autor, o critério que determina como classe média famílias que mal ganham para se alimentar.

Hoje foi publicada uma pesquisa pelo IBGE, pesquisa essa que o governo federal tentou modificar os critérios a fim de otimizar politicamente os resultados, que trouxe muitas informações interessantes.

Por exemplo, o índice de desemprego entre jovens no nordeste do Brasil é de 20%. No Rio Grande de Sul é de 4%. Portanto, a afirmativa do autor do livro de que as medidas que levaram a classe trabalhadora ao nível de "Média", beneficiou o nordeste é um pouco estranha.  Rolling Eyes 

Inclusive, a pesquisa trás dados bastante preocupantes, como a de que os negros e as mulheres continuam tendo um índice maior de desemprego. Embarassed 

"A taxa de desemprego é maior no Nordeste (9,3%) e no Norte (7,7%). Vai a 7% na região Sudeste, a 5,8% no Centro-Oeste e 4,3% no Sul. É mais alta entre as mulheres (8,7%) do que entre os homens (5,9%). Atinge 12,7% entre trabalhadores de ensino médio incompleto e cai para 4% entre os de ensino superior completo. Chega a 15,7% entre jovens de 18 a 24 anos e cai a 6,6% na faixa entre 25 e 39 anos." Evil or Very Mad 

Acho que temos muita coisa para entender sobre a nova classe média. Certo é, que os marketeiros apostam no consumo dessa classe e investem em pesquisa para dirigir a publicidade certeiramente no alvo.

Sigamos pensando, né?

Abraço
Tiberio

Ver perfil do usuário

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum